Limonada de vida

“Se a vida te der um limão, faça uma limonada”. Tá, mas e quando nem limão azedo, pequeno e sem caldo nenhum a vida te dá? O que fazer? 

Confesso que estou um tanto quanto perdida na minha vida profissional. As outras vidas estão ótimas, mas nada é perfeito, não é mesmo? Sempre tem algo incomodando, algo que está errado, ou que não caiu bem naquele momento. A minha vida profissional está bagunçada e meio sem sentido, sem função, e nem eu consigo entender mais.

Acredito que sou boa no que faço, que tenho foco, objetivo, determinações e vontade de aprender. Mas as oportunidades batem na porta, eu corro para atender e quem bateu na porta já correu há muito tempo. Infelizmente, é isso o que está acontecendo. Oportunidades aparecem, mas vão embora, junto com o resto da minha esperança.

Sei que esses últimos anos não foram fáceis para ninguém. Empresas demitindo, fechando, entrando em falência, milhões de lojas alugando, milhões de pessoas sem emprego e MUITA GENTE QUERENDO E PRECISANDO TRABALHAR.  Ás vezes, Deus dá asas as cobras, e muito passarinho fica sem poder voar. É o que está acontecendo agora. Pessoas novas, com experiência, ou às vezes sem mesmo, mas com muita vontade de aprender, pessoas com formação, estudadas, ou sem estudo,porém excelentes no que fazem. Correndo de uma entrevista para a outra, com o currículo na mão, com esperança na cabeça e dor no coação.

Graças a Deus tenho casa, não pago aluguel e os meus pequenos gastos estão sendo pagos por pessoas que sabem que estou tentando. Mas e quem não tem essa mesma vida? Quem tem filhos, aluguel, comida para colocar em casa, conta de água, luz, internet, a mensalidade da natação, futebol, balé, quem tem cachorro, gato, papagaio ou jacaré? Qual a solução desses problemas? O que fazer quando o último centavo acaba? O que fazer quando é preciso escolher entre andar 40 minutos, ou mais, a pé para economizar uns R$ 5,00 para poder comprar pão para o café da tarde?

Não! Não estou exagerando! Conheço o mundo em que vivo, as pessoas ao meu redor e sei que há situações piores que essas, mil vezes piores que a minha, mas cada um possui uma necessidade. Seja conseguir comprar um saco de arroz ou pagar a parcela do celular. Cada um conhece sua vida e sabe em qual lugar vai ficar complicado quando o dinheiro se for, quando o trabalho se for, quando a oportunidade se for e até mesmo a esperança se for?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s