Passageiro

Já diziam por aí: “Tudo é passageiro, menos o motorista e o cobrador” ou “tudo passa, até a uva passa”. Tudo passa, as modinhas, as tristezas, a felicidade. Tudo é uma questão de tempo para a superação e mudança.

Estava lendo um texto de um jovem que largou tudo e foi conhecer o mundo. Ele aborda que hoje, quase todos os dias, lemos alguma matéria assim em nossa linha do tempo nas redes sociais, todos os dias aparecem homens e mulheres que largaram o trabalho, a família e pegaram o dinheiro da poupança e conhecer o mundo.

Victor, o autor do texto e viajante, diz que os relatos e exemplos são formas para se inspirar sim, mas parece que estamos repetindo essas histórias de maneira careta, como se esse fosse o exemplo a seguir. Olhe, por exemplo, os blogueiros, os youtubers, os influenciadores digitais. Em 2010 isso era apenas um passatempo, hoje, muitos deles chegam a ganhar mais que atores globais e a galera acredita que é uma forma bacana e divertida de ganhar dinheiro e ser famoso, uma forma, convenhamos, mais fácil.

Victor nos fazendo pensar que hoje, o modelo de vida seria largar tudo e sair por aí, hoje o modelo seria ser diferente, ser o fora da curva. Acredito que todos querem isso, querem não ter que bater o ponto, querem uma vida diferente da dos nossos pais, mas tudo isso vai passando com as gerações. Hoje, muitas pessoas acreditam que o exemplo a seguir é ser meio V1D4 L0k4, é sair sem avisar, é chegar na balada e beber até cair, é dirigir meio bêbado, é não se comprometer com ninguém, simplesmente porque as músicas pregam isso.

Muitos pais e tios viveram a época do “Sexo, drogas e rock’ in roll”, mas talvez nossos netos tenham uma vontade louca de não sair para festas, não ser nada disso do que a nossa geração, nascida em 1990 quer. Talvez eles sejam uma geração mais louca que a do “paz e amor”, talvez eles nem existam. Talvez o sonho das nossas filhas seja ter uma loja e não ter um bebê, assim como a nossa geração vai adiando os planos de herdeiros, para conseguir conhecer e rodar o mundo.

Tudo depende da modernidade líquida da época em que se vive. Tudo depende do pensamento coletivo que vamos viver. Depende dos sonhos e características das gerações. Sonhos também podem ser modinhas, sonhos também podem passar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s